Late Night Calls

Uma da manhã. O telemóvel toca. Ao longe... De início, o toque nem parece real. Mas a melodia não deixa mergem de dúvida... é o pai deles que chama...
Susto... não é normal uma chamada àquela hora...
Atendo a medo...

"Sim??...", pergunto.

"Olá. Estavas a dormir? É que só agora montámos a tenda e eles queriam dar-te as boas noites..." respondem-me do lado de lá.

"Claro!! Passa-os aí...!!", respondo já refeita do susto e de voz composta.

"Estou? Mãe?", diz ela na sua vozinha tão de menininha e que me derrete, "... estou cansada mas tive saudades tuas... sabes?, estou a acampar e agora vou dormir!" Mal tenho tempo para lhe dizer que gosto dela e mandar-lhe um beijo enorme e um xi-coração...

Depois ele. Calmo, sempre pausado "Olá Mãe!"

"Estás bom, meu princípe?"

"Estou. Vamo-nos deitar, mas eu não vou dormir. Vou fazer noitada. Vou ficar a ouvir coisas aqui na tenda! E tu, tens andado a trabalhar? (...) Olha, boa noites e sonha de cor de rosa. Gosto de ti, muito!"


---

Foi tarde. Assustei-me. Gostei. Encheu-me o coração no buraco das saudades!

1 comentário:

LP disse...

Dormiste melhor!