Da série "Dª Rita no seu melhor!"



Arrumações e Filiações

Sua excelência comunicou à avó: "Hoje não quero ir dormir a casa e quem me dera ser a tua filha para sempre!", na sequência de uma setença minha no sentido de "A partir de hoje, quero o quarto arrumado e os sapatos arrumados aos pés da cama! E quero ajuda com a cama, de manhã, se fazem favor!"

Irmão

Comunicou à amiga acabadinha de fazer, no parque infantil: "olha, sabes, eu tenho um irmão, mas quem me dera ter uma mana e não um irmão chato como este..."


Crítica de arte

"Tu és um artista, apesar de teres espadas!", comentário a um uma pintura que o R. está a fazer.




Damage Report

48 horas depois de se inicar a toma do antibiótico:

  • já não há tosse irritativa, mas tosse produtiva. Nada que o Actifed não ajude.

  • Aparentemente a febre foi embora (até tenho medo de dizer isto...), juntamente com o apetite...

  • Um par de infantes com um ar muito amarelinho (apesar das mini-manchas escarlate de Rita).

  • Avós infectados com laringite, com os cumprimentos dos netos.

  • Mãe à beira de ataque de nervos e a dormir pelos cantos à casa.

  • Padrasto ileso (cauteloso, tomou logo uns anti-gripes) . Pai também (o que não significa que fique assim por muito tempo, que amanhã vem cá buscá-los... :p ).

A única criatura que tem curtido com isto tudo é a gata, que tem tido companhia 24 sob 24 e anda doida pela casa fora.

End of rep... . zzzzzzzzzzzzzzzz...

Bactérias: 2 - Mãe: 0

E pronto!

A bicharada instalou-se... e o antibiótico também!
Ele: duas otites, causadas pela ranhoca que teima em puxar para dentro.
Ela: escarltina (que mais não é que anginas com exantema).

Vá lá... eu, desta vez, escapei-me... digo eu... pelo menos não é como no ano passado, que ficámos os 3 em casa com mais de 39º de febre!

O aborrecido, também, é não terem completado os testes na escola.

Vamos ter trabalho redobrado no 3º período.

Ahpoizé!

Dose anual...

Agora todos os anos parece repetir-se o ritual; ele adoece, pega-nos a todos e deixa-nos "knocked out" aí por uma semana.

Já estou aqui fechada há um bom par de dias - desde sábado, para ser mais correcta. Era a semana do pai, mas a sua impossibilidade de ficar em casa impediu-me de os enviar... ainda mais assim... galinhices ... ou fruto de experiências recentes... à cautela ficam cá...

As noites são duras - um chama a querer ir à casinha; outro tem sede. Depois toca o despertador porque está na hora de ir ver se a febre já veio... e nem sequer meia hora de almofada pelo meio... supositórios e termómetro em punho e lá vou eu, ou melhor, lá me arrasto eu... ronda feita, arrasto-me para a cama, a ver se ainda apanho o sonho na cena em que o deixei... ah... estava na praia... a ouvir um reggae fantástico... mas a melodia muda - "Mãe!! tenho sede!"... ou "Mãe, estou com dor de ouvidos!...."...

A gente já sabe como é... mas o que aflige é ter o miudo a tossir há quase uma hora e meia, initerruptamente! Nem o xarope natural, nem chá ou leite com mel, nem só o mel... nada parece resultar com o diabo da tosse... É das coisas que mais me custa, palavra de honra... o apetite é coisa que não pára aqui desde sábado, por isso, ele não está lá nas melhores formas... e como não pára de tossir, já está vermelho e sem forças...

Que inferno!!

:(

OBRIGADO!!

Só falta mais um semestre!! Este último ano está a ser maiS difícil que os outros todos juntos! Ele é professores novos, habituados ao regime de funcionamento de Bolonha, ele é trabalhos de grupo, trabalhos individuais, conferências, seminários...

Mas é a recta final... mas custa! Passei com as mais altas notas de sempre a todas as cadeiras. Menos ao "cadeirão", direito processual penal! Aí, só consegui um 12. Mas no resultado geral da pauta, ver a minha posistiva no grupo das únicas seis existentes ... Foi uma cadeira extensíssima, dada apenas num semestre...

E agora, como se fosse o discurso da noite dos óscares...

Quero agradeçer ao meu namorado, aos meus pais, aos meus amigos, à minha gata que me aqueceu os pézinhos, mas especialmente, aos meus dois baixinhos, que foram fantásticos e deixaram a mãe estudar que nem uma alucinada, em especial para esta cadeira!!

Um beijo!

Amo-vos a todos!!

Tomás, o Contestatário

Não faço lá muita questão que oiçam as notícias, que são o que são e são apresentadas como são...; em casa janta-se sempre sem televisão, fazemos o "espectáculo" nós mesmos... :º); no carro nem se ouvem as notícias nem quase nos ouvimos... de manhã, depois do "choque" inicial, os primeiros 5 minutos estão caladitos, mas daí para a frente, é uma algazarra sem explicação; à tarde querem contar as novidades todas ao mesmo tempo (as que interessam, entenda-se... ), e, assim, nunca pensei que ele tomasse atenção.

Mas tomou.

E pronunciou-se:

" ...tanta manifestação, tanta manifestação! ... Tomara que a ministra acabe já com eles todos, que já não há paciência para os professores!! "

A ver se lhe explico mais qualquer coisita acerca do assunto...