Azia

O 4º ano está a acabar... e o nervo a chegar. Ele vai mudar de escola, vai para o 2º ciclo do básico.
A escola do agrupamento, que é excelente, bem frequentada e onde existem pessoas conhecidas, que sempre poderiam dar aquele olhinho, é bastante mais longe e, com a Rita na primária (gosto mais de lhe chamar assim; saudosismos... ), há que coordenar as coisas para que ninguém chegue atrasado... Se for para lá, vai ser difícil chegar a tempo, já para não falar de alguma ocasião em que tenha de ali ocorrer numa emergência...

Existe, porém uma escola do 2º ciclo, mas que, apesar de estar bem colocada no ranking das escola, tem um défice de segurança, pois os miúdos são ali frequentemente assaltados.
Mas fica perto, permite que o vá buscar e por de carro...

E pronto, já tenho a minha aziazinha de estimação para as férias...

Provas de aferição ou Crónica de uma Mãe com os nervos em franja

Eu sei que aquilo na realidade não conta para a nota dos miúdos. Sabia-o antes, tal como sei hoje. Mas acredite-se ou não, tive de ir ao site do Ministério para acreditar nos meus olhos.

Combinei com o pai deles que no teste de segunda iria eu, que chegaria mais cedo para lhe dar apoio, para ele não estar angustiado, enfim, as coisas que uma mãe quase histérica faz.

Assim foi. Chguei com mais de meia hora de antecedência.

Durante a viagem, ele foi a ler o jornal que nos enfiaram pela janela do carro ali no Campo Pequeno, comentando algumas notícias com a irmã.

Eu conduzia, a olhar para o relógio a cada 2 minutos e a utilizar todo o vernáculo do meu léxico contra os condutores que se atravessavem no meu caminho.

Chegámos cedíssimo, como disse. E estava eu já pronta, "amais" o meu instinto maternal, ali para lhe dar apoio, quando chega o amigo Gui, o chama com um "ó Tomás, queres vir brincar?", que me arremessou para canto, essa é que é essa, e lá foi! Perguntou-me se eu me importava. Claro que não! Quer dizer, fiquei desconcertada, mas pronto! Ele estava calmo e isso era o importante.

A Rita ainda soltou um "olha, deixa estar que lhe vai correr bem!", como quem diz, "anda lá que me prometeste levar ao teu trabalho e que queria ir para a net jogar com o jogo das Power Puff Girls e estamos aqui a perder imenso tempo!!"

No de quarta, foi o pai quem o acompanhou. Tranquilo, de novo!

Por curiosidade, sempre que lhe perguntamos como correu, diz que era super fácil! E à pergunta "e que matéria saíu?", responde com um "assuntos diversos" assim a atirar ao seco!

Para eu aprender!