Deste lado de cá...

Deste lado de cá, das paredes deste castelo, agora vazio, que os príncipes foram de férias, deste lado de cá está o coração de uma mãe, que não há-de habituar-se nunca a estas ausências...

Deste lado de cá nem as camas se fazem, para fingir que eles voltam mais logo...

Deste lado de cá, não se mexe nas fronhas e nos pijamas que repousam em cima dos lençóis, para não perder o cheiro dos seus corpinhos de filhos meus...

Deste lado de cá há saudades... e um coração apertado...